homesick

Experimenta perder seu guarda roupa em 4 meses e todos os seus pertences caber numa mala de 23kg. Mas antes disso, experimenta morar numa casa grande e ver ela se esvaziar, experimenta ter a sensação de tentar ocupar os quartos daquela casa para se sentir um pouco menos sozinha. Tenta ter alguém pra simplesmente não fazer nada do seu lado e ser legal, que conseguiu transformar um corte de cabelo num episodio gravado. Experimenta terminar um curso e ficar a deriva da sorte ou ter tudo ao mesmo tempo e não ter nada. Experimenta ter amigos, de verdade, mas que estão espalhados por todas as cidades no qual você passou.

Experimenta só um dia e se convence que é forte pra aguentar muito mais. A gana do novo sumiu, cansei de ser adolescente aventureira que pula de galho em galho e comprar coisas já pensando na logística de como será quando se mudar. Sinto falta da minha casa grande, do meu quarto que era meu abrigo, do outro transformado em sala, dos jantares a luz de velas. Sinto falta de chegar em casa com a marmita na mão e ir comer assistindo o JPB ou ate jogando carom! Sinto falta do silêncio da noite que me acompanhou por tantos chats de mirc e msn, dos banhos quentes no verão e frios no inverno. Saudade até do portão eletrônico que me deixava na mão nas noites chuvosas ou da piscina que passou anos sem receber ninguém. Sinto falta daquele jardim aterrado por pedras, dos jogos de handball na garagem e do husk siberiano. Saudades de morar à 10 casas da minha melhor amiga, de voltar do Parque do Povo de carona, de receber meus amigos na calçada, com cartazes de boas vindas. Guardo como uma das minhas melhores lembranças o primeiro dia que eu pisei naquela casa porque foi ali que construí amores, amizades, sonhos e frustrações.

Imagem

casa2

Agora experimenta lembrar de tudo isso e aceitar que passou, com direito a trilha sonora.

http://www.youtube.com/watch?v=PWp6OuMtbTw

Dói mais ainda pois não posso mais habita-la, nem por algumas horas,  nem por uns dias… Essa minha relação com casas não morreu quando deixei o curso de arquitetura, ela nasceu ali que foi quando, pela primeira, vez decidi deixa-la.

Acervo: fotolog.net
Anúncios

4 comentários sobre “homesick

  1. Heloíza disse:

    Eu ainda não experimentei todas essas coisas – ou quase todas. Mas sei como é ‘abandonar’ uma casa, mesmo que eu continue morando com – quase – as mesmas pessoas. Fui criada numa casa grande, tinha meu quarto enorme, espaço pra brincar, amigos na rua. E abandonei tudo isso subitamente.

    Levou anos para eu me sentir em casa novamente. Ter minhas coisas,uma cama que voltasse a parecer confortável. E, agora, penso que vou começar a abandonar isso por um sonho maluco de fazer mestrado no rio de janeiro (estudo museologia, só existem 3 mestrados no brasil – mas o único que se encaixa na minha linha de pesquisa é o da unirio).

    Mas devo admitir, o que me fez mesmo postar esse comentário – além do texto fazer muito sentido pra mim, claro – é a música.

    Essa música tem um dom mágico de aparecer nas horas certas. E é sempre bom lembrar que ela existe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s