Duas histórias diferentemente iguais.

Sabe o que ela  estava pensando esses dias? que ela chegou a idade que você tinha naquela época.

Sua percepção de mundo é tão diferente e talvez hoje entenda. Entenda suas dúvidas, seus medos e aflições. Ela hoje compreende a coragem de recomeçar em outro continente e sonha que um dia também fará o mesmo. Mas sabe o que é engraçado? depois de tanto tempo a história se repete. Agora ela está no seu papel. Não sabe exatamente o que fazer e erra, erra ao usar aquela época como comparativo ao que está acontecendo agora. Nada é igual, pessoas são diferentes, ela aprendeu isso com você.  Uma simples frase mudou a sua vida “Ninguém vai devolver sua vida quando perceber que deixou tudo pra trás”.

O que foi que aconteceu? Ela deixou tudo pra trás e agora ninguém mais pode devolver. O novo Ele sentia que poderia viver tanta coisa, que era pra eles terem se encontrado, que precisavam se conhecer. Tanta coisa para aprender e ensinar mas ela colocava barreiras, medos e aflições que um dia ela escutou da boca daquele outro Ele que não deveria deixar isso tomar conta. Ta confuso? Dentro dela também.

Mas sabe? Lembra daquela saudade? Até hoje ela não sabe como você encarou. Voltar nos seus lugares sem machucar, manter um silêncio tão longo. E assim ela tentou proteger outras pessoas dessa dor, se é que ela existiu. Tava tudo errado, não tinha o que proteger, era pra ser. Era pra lembrar que foi bom e só. Foi bom! Foi ótimo! Hoje ela é grata por ter ensinado-a que ninguém iria devolver sua vida, que pena que ela esqueceu disso tanto tempo depois.

Faz falta, uma saudade absurda que machuca. Não sabia como reagir, só sabe que esqueceu e queria voltar no tempo pra ser exatamente aquela garota de 21 anos, com uma vida de uma garota de 21 anos e suas obrigações e tempos. As coisas acontecem como deve ser mas tem muita coisa que acontece como você faz acontecer.

É um sentimento confuso e um desejo de entrar numa máquina do tempo. Voltar uns 5 meses, já ajudava a ter novamente 21 anos. Mas adiantar mais 5 meses é cair na real e respirar fundo: estou pronta pra outra.

Até lá, ela apenas respira e a empurra para mais um dia de trabalho.

Anúncios