Je ne regrette rien

Até um dia desses minha a vida se resumia em etapas já pré-estabelecidas pelos estudos, sai emendando faculdade com pós, com outra pós e… agora? E agora vamo trabalhar! Mas falta algo, fui fazer curso de línguas. Mas chegou numa etapa onde tudo que eu fazia eu achava chato, sem graça, isso eu já sei…

É muito difícil quando você começa a achar que “já deu”. De um emprego, de um relacionamento, de uma cidade. Eu sempre quero mais, quero diferente, quero dias estranhos e poucos dias silenciosos para se recuperar. E nessas descobertas percebi que enjoei do Rio, cansei de ser mais uma, quero mais, quero crescer e cresci. Chegar até aqui foi uma decisão que me tirou muito o sono lááá em 2011 ainda…  Eu sabia que teria que enfrentar o olhar dos meus pais que me viam como uma perdida na vida (e com razão) e teria que dar um jeito de justificar a mudança da minha vida de novo, já tinha morado em 2 cidades diferentes, estava caminhando para a terceira. Menina, baixa o fogo, num já deu não?

Não.

E decidi morar no Rio, pensei que era só chegar chegando, arrumar um teto, uns amigos e uma ocupação que tava tudo certo. Essa cidade é muito escrota quando se trata de moradia. Eu escutei frases do tipo “e você tem dinheiro pra pagar o aluguel?”… aqui no Rio se você quiser alugar um apartamento você só tem duas alternativas 1– um fiador que seja domiciliado no Rio (completamente descartado pra quem chega na cidade sem conhecer ninguém) 2– Pagar o equivalente a 3x o valor do aluguel de seguro fiança, dinheiro que você não vê nunca mais e sim, de uma lapada só (alternativa pra quem não tem amor ao dinheiro que ganha). Eu não podia escolher nenhum dos dois, escolhi alugar um quarto na casa de um estranho, depois morei em pensionato. Durante 1 ano e meio eu não tive minha casa, pra chamar de minha, levar quem eu queria, entrar e sair na hora que eu achasse necessário.  Passei 7 meses sem conseguir um emprego, acabei um namoro de 3 anos e meio e ainda provei várias vezes da ingratidão de ex amigas que eu ajudei pra caramba. Muita coisa quase me fez desistir de tudo, a cidade era pra ser maravilhosa poxa!

“Todo mundo sabe contar quantas pingas eu bebo, mas ninguém vê os tombos que eu levo”.

As fotos no instagram continuavam incríveis, porque qualquer pôr do sol aqui me dava uns 50 curtidas. Alguma coisa tinha que ser boa por aqui então eu decidi aproveitar essa parte da vida. Segurei a barra legal e me sinto orgulhosa pq eu sobrevivi! :D Alguns dizem que fiquei até mais bonita… hihihi

rio1

rio 2

Hoje, 2 anos e meio depois que cheguei aqui eu me sinto vitoriosa mas tem algo faltando, os dias são chatos, a beleza do Rio não me encanta mais e tudo me irrita. O preço do aluguel, da passagem, do suco de laranja de caixinha. Os assaltos no aterro do Flamengo, as enchentes, o calor e greves, greves, greves everywhere. Eu acho muito “maneiro” aquela galera que aaaama o Rio, que acha maravilhoso morar aqui. Eu sinceramente também acharia se morasse no Leblon, fizesse compras no Village Mall e fosse pra Angra de Helicóptero. Não tá difícil só pra mim, eu sei, nem cansei de lutar, só decidi lutar em outro lugar. Não sei explicar, não é falta de oportunidade no trabalho porque eu venho crescendo consideravelmente aqui mas já deu sabe? Perdi a esperança na cidade e no país também :( Eu assisto todos os dias o jornal porque as notícias me dão força pra aceitar que to fazendo a coisa certa.

Respeito as pessoas que se contentam com o médio e acham legal morar aqui vivendo com o básico, não conseguindo juntar dinheiro pra fazer uma viagem legal ou recebendo ajuda dos pais todo mês, eu definitivamente, não nasci pra isso. E é óbvio que vivi durante todo esse tempo me contentando com o básico porque essa é a realidade do Rio de Janeiro e a galera dos 20 poucos anos, salvo raras exceções. Mas eu estou pensando no futuro, não quero passar o resto da vida em que todo o tempo que tenho seja gasto tentando arrumar dinheiro para se manter aqui. Sem falar que o meu básico é um básico muitoooo legal para a realidade de muitos que não tem escolha e acabam morando em lugares assim, pagando R$250 por mês.

10273627_819233948105784_713644547358243219_n

Foto retirada de uma comunidade de aluguéis de quartos do Facebook

Surreal né? Enfim, decidi. Desde quando decidi sair de casa acabei me preparando para uma das melhores experiências da minha vida, aquela que eu sonhei desde pequena, desde muito antes saber o que eu queria fazer da vida. Deus sabia, melhor do que eu, que o momento não era aquele mas sim agora, e o agora significa ME VOY, é hora de morfar, partir, zarpar.

Demorei muito para digerir essa novidade também, pensei em não ir várias vezes. Sim, eu estou morrendo de medo de largar tudo aqui. O emprego legal que eu conquistei,  (e a promessa de promoção para eu não ir), o apartamento e a vida mais ou menos estável que tenho, meus amigos… Poxa, mas quando penso em todas as mazelas, todas as decepções, isso me empurra pra ir tentar ser maior. E eu vou. Eu prefiro mil vezes perder o sono, sofrer de ansiedade, ficar louca tentando dar conta de tudo, eu aguento sabe? Só não aguento vida parada, programada, certinha para acontecer todas as etapas nas idades que a sociedade acha que é certo. Tomar suco verde todo dia de manhã, ir trabalhar, voltar pra casa, fazer spinning, postar foto do jantar que fez pro marido, assistir a novela e ir dormir. Respeito quem acha super legal ter essa rotina todos-os-dias e cada vez que minha vida fica parecida com isso eu sinto que me falta ar e eu cato alguma coisa que me faça brilhar os olhos. Então é isso. Estou de mudança! :)))))

Todo mundo ja soltou a fofoca no meu facebook durante meu aniversário, mas agora é oficial porque tenho um visto francês estampado no meu passaporte! Serei proletariado usando cachecol, botas e baixando a cabeça para dizer Oui! Segurei mais do que eu pude para dar essa notícia a melhor parte dela é: MUITAS VIAGENS A VISTAAAA!

Agora começam os preparativos para me livrar de tudo que tenho e resumir minha vida em duas malas, de novo. 

Não te mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus está contigo, por onde quer que andares. Josué: 1. 9.

#partiu #frança #hihihi

Anúncios

6 comentários sobre “Je ne regrette rien

  1. Steffane Teixeira disse:

    Nó! Estou há alguns meses sem acessar seu blog e sinceramente tomei um susto com esse post. Susto no bom sentido!
    Que Deus abençoe essa nova etapa da sua vida!!
    Espero que continue com o blog pra nos motivar com sua história!

  2. Camila Freiper disse:

    PERFEITO!!! Não esperava outra atitude sua… E muito, mais muitoooo feliz com essa sua nova fase e torcendo MUITO daqui por você!!! Esse é só o começo!!!
    Boa sorte minha amiga e estou indo pra me despedir de você!!! Próxima parada pra te visitar?! Paris? Amsterdã?! Londres?! Ibiza?! Mykonos?! Istambul?! Ahhhh, não faz diferença…. :D Beijo amiga e voilà!!!

  3. Laryssa disse:

    Parabéns Rebecca, admiro demais sua atitude e me identifico com isso de gostar de mudança! Espero que o novo destino seja de muita luz e que vc seja muito feliz e que vc continue mudando e se adaptando!

  4. ANDRÉA CIRINO BARBOSA disse:

    Prima, Desejo que você seja ainda mais Feliz por lá. Que o senhor te abençoe e que todos os seus projetos sejam realizados com a ajuda do nosso Deus. Você sabe viver e correr atrás daquilo que acredita. Seja Feliz. Estarei aqui na torcida por você. Antes de ir apareça por Recife para se despedir. Venha passar um fim de semana conosco. Beijos e Boa Viagem.

  5. Esqueci de Acordar disse:

    Vc é doidinha, mas quer saber… sempre adorei esse seu jeito “diferente” de ver e enfrentar a vida. Um “diferente” muito bom!!! :)
    Vc não vai antes de nos vermos, certo?
    Estamos nos devendo isso há pelo menos 15 anos! rsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s