Hello from de other side

Mais um sábado a noite em Paris. Lá fora não faz frio, os bares estão cheios e as ruas estão lotadas de gente de todo lugar. Por onde a gente anda, escuta um idioma diferente. Eu decido ir pro meu quarto, fechar a porta e olhar pro teto. O que deve ser mais maravilhoso que ter Paris lá fora? Olha ao redor, deixa esse celular de lado.

Se um dia você decide partir, poucas serão as pessoas que vão te convidar a ficar. Ninguém te impede de ir, você nunca quis permanecer. E aos poucos vai se apropriando de uma identidade que muitos chamam de liberdade. Aquela referência de desprendimento é você, de coragem, é você, de distância, você.

Mas aí você se da conta que não que ficar distante mas não quer deixar de ir. E se apoia em todas as formas de comunicação possíveis que em 2015 nós temos. Ninguém te entende porque você fica tão chateada por ter uma mensagem não respondida, nem por que te excluir do facebook significou tanto. Essa era eu, tentando ficar mas tentando ir, tentando ser duas, em dois mundos. Ninguém entende que agora o nosso elo tava ali… sendo lentamente deletado.

Mas eu não consigo te acompanhar, e acho que vc é muito independente pra ter alguém junto com você. Exemplificando da maneira mais besta possível, eu imagino você como um gato. Que pertence ao lugar, não a pessoa saca? Que faz o que ele quiser, se quiser sair de casa sai, se quiser ficar em casa fica, se quiser sumir por uns dias some. Acaba sempre voltando, mas a gente nunca sabe quanto tempo vai ficar.

Ninguém nunca conseguiu ver que a gente nunca foi, que a gente tava ali. Acompanhando cada passo compartilhado, registrado. Rindo e chorando junto… desejando um dia poder esta lá também ou quem sabe ter por aqui.  A gente se apega e não aprende a desapegar de coisas que tem raíz. E quando a raíz é cortada, a árvore cheia de galhos aparentemente independentes morrem junto com o tronco.

Tried to keep you close to me,
But life got in between
Tried to square not being there
But think that I should’ve been

Daí a liberdade te esfrega que você tem inúmeras opções que basta virar as costas e continuar caminhando, para longe. E você continua, sendo puxada pela mão, por ela, a liberdade. Olha pra trás a cada 3 minutos pra ter certeza que ninguém lá atrás te chama. Silêncio. Aos poucos a gente desiste de olhar pra trás e o solo árido não deixa nenhuma raíz crescer.

Então vamo lá liberdade, me ensina a sorrir porque é com essa desculpa que direi que estou bem.

Anúncios

RESUMÃO DUKEKEUFIZ

MAOEEE

Olha só quem esta de volta! :D E acho que perdi o costume de escrever porque passei 10min olhando pra tela esperando a inspiração divina baixar e não baixou.

Porém, de acordo com meus cálculos (ou arquivos do blog) última vez que eu postei algo relevante aqui foi em Agosto! Foram 2 meses de greve criativa e forçada com um único intuito, parecer inteligente para sociedade quando eu disse que estava ~ocupada com minha dissertação~. But I’m back baby! I’m back :)

Mas Rebecca nesses meses vai me dizer que tu nada fez? Nada aproveitou? Não né gente, rebecca viveu um tico. E esse post pode ser chamado de RESUMÃO DUKEKEUFIZ! :D

Nesses meses morando em Paris eu aproveitei pouco a cidade, era verão e eu passava meus sábados enfurnada dentro de casa vendo o sol brilhar. Em alguns momentos de “ah fodasi eu vou sair” visitei lugares e eventos legais que vou contar aqui.

Verão em Paris consegue ser bem cruel… Se você pensa em visitar essa cidade no verão, venha não! haha o glamour vai todo embora, você sua feito uma poica e tem as famosas suvaqueiraaaas francesas! #brinks Mas se você não curte frio, tempo bom pra visitar aqui é entre final de Agosto e setembro. O clima ta bem agradável e faz sol :D #dica

MAIOKEKETUFEZ?

Jardim de Luxembourg

Mais alors, além de melhorar 2% o meu francês eu tirei um sábado de calorzão e fui pro parque (me) cozinhar. Fomos fazer pic-nic no Jardim de Luxembourg, parque gratuito, lindão, no centro de Paris. Quer dizer não sei se é no centro mas é ali, bem acessivel :D Esse parque entrou na lista dos meus preferidos, mas ainda quero ir no Parc des Buttes Chaumont e nos jardins de Monet (em breve). Mas o Jardim de Luxembourg é assim, lindo. E como muitos castelos daqui foi residência de alguém, bem que poderia ter sido a minha se tivesse wifi e netflix. Mas hoje lá funciona o senado Francês. É um parque que tem umas atividades culturais bem legais, quando eu cheguei tinha uma orquestra tocando no coreto da foto abaixo… É só pegar a cadeira, sentar e curtir.  Lá dentro tem umas fontes bem bonitas também, acho que vou voltar lá no outono e fazer um post especial :D 

IMG_2484

Rock en Seine

Mas aí ainda no clima de sol e curtição eu fui com uns amigos pra um festival de música chamado Rock en Seine. Evento extremamente organizado, tranquilo e justo. Justo porque o ingresso custou 35€ e tinha bandas bem boas como Stereophonics, Interpol e Years & Years. Lá dentro a gente tinha bebedouros para encher as garrafinhas de agua, for free. Pra comer não era caro, com dispositivo de pagamento via mobile a gente pagava tudo sem filas. Falando em filas a dos banheiros duravam sei la, 3 minutos? Dava pra andar, correr, dar cambalhotas tudo ao mesmo tempo com o espaço que tinha. Assim gente, aprovadíssimo.

IMG_2480

IMG_2483

A ida/volta de metro foi super tranquila também!

Nuit Blanche

La nuit Blanche é uma noite de atividades artísticas espalhadas por toda a cidade e que dura a noite inteira (dai o nome Nuit Blache, noite em claro na versão brasileira Herbet Richards) Aconteceu no começo de outubro, é tipo uma virada cultural sabe? Pessoas pra lá e pra cá, visitando e participando de instalações. Essa noite eu tinha planejada para ficar em casa e adiantar a dissertação o maximo que eu pudesse. Mas daí tinha uma instalação perto da minha casa e decidi ir… o que me levou a outra e a outra e a outra #viciante Resultado: cheguei em casa às 2h da manhã e foi extremamente divertido. Ah, e é tudo de graça :D 

IMG_2490

Versailles

Em um domingo aí eu fui no castelo dar uma volta com os familiaressss… A gente ficou só do lado de fora mesmo, na parte que é gratuita. Porque neah so assim a gente sobrevive ao passeios não financeiramente planejados. Eu não aconselho a quem vem a Paris ir em Versailles só conhecer a parte gratuita, porque é longe e po se tu ta em Paris pra conhecer a cidade para de chorar e paga o ingresso ne? Euzinha, posso chorar, choro sempre.

IMG_2493

Viram como é possível ser feliz em Paris sendo pobre? Sou expert. Essas redes sociais é só mentira gente, acredita nisso não! :D

Nesse meio tempo aí eu ainda me mudei e quem acompanha no snapchat (rbccrn) viu o sufoco que foi e outras cozitas mááás. Tentei editar os vídeos do snapchat pra por aqui mas esse meu computador do milhão não reconhece os formatos dos videos e demora 34 dias para converter então até eu comprar um computador que me permita ser mais multimídia, fiquem aí cas foto!

beeeeajs

Eu voltarei :)

Queria pedir perdão pela ausência, mas é que as vezes a gente precisa priorizar nas coisas entendiantes da vida como trabalhar e terminar um mestrado.

Sinto falta desse blog e das experiências que ele me traz! Mas prometo que a partir do dia 30/10 voltarei as atividades pois VOLTAREI A VIVER :D

Um beijo!

assinatura (1)

Marseille – A cidade

Falei pra vocês que Marseille era simpatiquinha num falei? Então deixa eu mostrar como ela poderia ser uma das cidades no qual eu me sentiria em casa se resolver ficar pela França de vez.

Marseille primeiro tem praia isso já conta 100 pontos na escala rebequichter. A minha vida depois do Rio nunca mais foi a mesma e saber que o mar vai estar sempre ali pros momentos de lazer e de stress é como saber que minha mãe vai ta sempre ali pra me dar colo. Eita, acaba de ganhar mais 100 pontos, são 200 agora.

IMG_2116

Segundo, Marseille é uma cidade barata para os padrões franceses. Meu amigo divide um apartamento e um aluguel de 780€ num apartamento ENORME, com 3 quartos e varandão, vizinho a estação de trem/metro. Ganhou 265 pontos porque a pessoa morar na praia e pagar barato vale isso, segundo estudo.

E vamos aos fatos? Acordamos tarde, porque acordar um corpo morto da trilha do dia anterior foi bem difícil e decidimos ir almoçar e passear :D Almocinho bem praieiro, Moules frites! Que são mexilhões e fritas, delicinhaaaa! Não é um prato típico da França ta? é belga. E enche o bucho maravilhosamente bem.

IMG_2117

Partiu turistar. Fomos na Basílica Notre Dame de La Garde. Fica no topo da cidade de é um ladeirão pra subir, tem ônibus urbano que vai até la bem de boas. Acho até uma boa pagar o bilhete do dia inteiro que custa 5,50€ hein. Enfim, as fotos la de cima são bem legais.

IMG_2118 (1)

Partiu vieux port, ou porto velho como diz nativo em português haha Lá existem vários restaurantes e é bem agradável sentar aos arredores pra ver a vida passar. Achei bem legal o teto de espelho que eles tem #intervenção

IMG_2119

Partimos para o MUCEM que eu não sabia o que era porque a gente tinha comido tanto no almoço que a gente queria só fazer a digestão e sentamos por perto :D Mas de acordo com o google é um museu chamado Musée des Civilisations de l’Europe et de la Méditerranée e que tem uma vista muito legal. O ponto alto do passeio era o tal pôr do sol que no dia anterior a gente tinha perdido, voltamos pra lá… Pegqmos o metro pelas caridadessss! #morta  O nome do local é Palais du pharo, é um parque gratuito a com vista para o mar aberto.

IMG_2122

IMG_2126

Merci Khalid pour ce bon weekend :D

A gente cogitou ir pra Îles du Frioul mas todo mundo pirangou 10€ haha e perdemos :( O local é lindo também! Fica pra próxima :)

IMG_2071

Roubei do facebook alheio

Fim do passeio básico em Marseille, depois do meu encantamento por Nice e sua praia maravilhosa, Marseille ganhou meu coração por ser mais barata :D 

Fim de viagens em 2015 #deprê

 

Marseille – France

Voltemos à programação normal!

Verão por aqui ta acabando e a tristeza no meu coração esta começando a chegar aos pouquinhos mas aí deram 1 dia de folga e o que rebecca faz? Tira o dia pra se dedicar a dissertação COMPRA UM VOO PRA CONHECER MAIS UMA CIDADE eeeeeeee \o/

Começando a aventura com um despertador que não tocou e eu desesperada acordando catando os troço e chamando um Uber. Opinião de quem usou o Uber 2 vezes, achei normal. Mas eu amo demais não ter que tirar dinheiro da carteira, a corrida é debitada do seu cartão de crédito. E mesmo se vc não tiver com seu cartão em mãos rola Uber sim, praticidades da vida né gente? #adoro

CHEGUEI PRAIAAAAAAAAA

O que me falaram de Marseille? Que era a segunda cidade mais perigosa da França e eu tive uma ideia de uma cidade suja e feia, mas olha a cidade é muito simpatiquinha!  Começamos o trabalho indo para os calanques de Sugiton que fica bem ao lado de Marseille, 20m de busão, na cidade vizinha chamada Assis.

IMG_2071

IMG_2069

Existe a possibilidade de ir de barco o que custa  de 16€ a 30€, depende da companhia mas a gente foi de expresso canelinha a partir do ponto onde o ônibus deixou a gente. Eu, atleta sqn + acordada desde as 4:45 no susto sofri muito pra andar tudo aquilo. São 50 min de trilha… E eu com a minha mania de fazer trilha no Rio com espadrilhe, nessa daqui não ia dar muito certo não, a bicha é dificil. Fui com meu tênis que saiu do guarda roupa pela 2 vez na vida. Mas eu venciiii #yeah

IMG_2070

IMG_2074

Eu pensava que a agua seria mais fria, mas tava no grau. Depois de 50 min embaixo do sol ardendo e passando no mêi dos mato… paraíso!!! Levamos comida pro almoço e passamos o dia la :)

IMG_2075 IMG_2072

IMG_2069

Na volta a gente subiu tudo e ja sabem o resultado né? faleci. Mas a gente ainda tentou ir ver o pôr do sol no Palais du pharo mas tava nublado, quéééén. Mas dai no outro dia a gente voltou la e tava lindão, mas vai ficar pro outro post pra ter foto la ne? hahaha

Fim de expediente naquele dia, enterro do meu corpo seria as 22h no colchão da sala.

Mamai

Vamos falar a verdade, falar daquilo que te empurra ou daquilo que te inspira: mães.

Era uma vez minha mãe. Linda, de cabelos longos queimados do sol, de calça boca de sino. Falava alto, ria de tudo, ajudava a todos.

2

Tinha vários irmãos e um pai viajante. Sua mãe aos 45 anos decidiu fazer faculdade também. Aos 17 anos ganhou uma bolsa de estudos e foi morar nos Estados Unidos, por 6 meses alimentou uma incrível fome de conhecer o mundo. Na faculdade acabou se apaixonando por um cara do interior da paraíba, casaram-se e ela teve que sair da sua zona de conforto. Lá, a família aumentou e aos 29 anos ela ja tinha 3 filhos e nenhum emprego. Final dos anos 80 a inflação comia tudo pela frente e ela começava a me ensinar a lição número 1 da vida: em tempos de crise, saiba planejar a longo prazo. E por isso a gente viajou muito juntas e temos as melhores histórias de viagens! Ela é a responsável por esse vício, culpem ela :)

4

A minha mãe me enfeitava que nem um bolo até meus 8 anos de idade, sapatos combinando com o vestido  e muitos laços, por toda parte. Eu tenho sérias desconfianças de que ela investia mais nos meus vestidos do que na sua alimentação.

3

Com 9 anos de idade eu soube que o casamento dos meus pais tinha acabado e quem pensa que isso me traumatizou profundamente eu digo: não. Ela soube esconder uma dor que até hoje eu não sei o quanto perfurou seu coração e ela me ensinou que meu pai seria pra sempre o meu pai e me estimulava a me aproximar mais dele.  A partir dali minha mãe começou a me ensinar a ser totalmente dependente de Deus e me fez menos dependente dela, sair da barra da saia, colocar a cara no mundo. Crescendo eu pude assistir uma mulher que continua linda,  de cabelos longos queimados do sol e agora de saia longa. Fala alto, ri de tudo, ajuda a todos.

6

Chegando perto dos 30 anos eu vejo o quanto a gente inevitavelmente carrega uma grande parcela da sua mãe em si. Ontem me vi doando dinheiro para um cachorrinho com obesidade mórbida, semana passada escutei e ajudei pacientemente uma pessoa que me magoou bastante mas que naquele dia precisava de mim. Outra vez eu disse verdades duras na cara das pessoas que precisavam de uma balançada pra acordar como minha mãe sempre fez com seus amigos. Hoje eu conheço um mundo que ela não teve a oportunidade de conhecer porque ela tinha outro ofício muito mais importante, ser mãe.

Mãe. Só ela pra acordar as 7h da manhã de um sábado pra ir te ver dançar quadrilha com as  com  bizonhas estrelas nas mãos e mesmo assim, ela acha tudo lindo.

1

Só ela pra ir você nos show do seu artista preferido aos 11 anos (alo chiquititas). Imaginem o sacrificio que deve ser você levar uma criança para o show da galinha pintadinha, por exemplo. Só ela vai chorar ao ver aquele desenho estranho e que ninguém entende junto com aquela declaração de amor com letras garrafais de uma criança de 5 anos. “O que significa isso? não sei, mas é lindo” Só ela terá todo o cuidado e preocupação para preparar as melhores festas de aniversário da sua vida. Não tem parabéns pra você mais orgulhoso do que de uma mãe, né?

7

É sempre a tua mãe que é chamada na escola quando você faz merda (a minha tinha cartão fidelidade no meu colégio) e injustamente é sempre ela que é julgada quando você faz a merda. Mãe sofre quando você faz merda mas sabe que você precisa sofrer as consequências, chorando no cantinho quando te ver sofrendo, eu sei.

É a nossa mãe que sai meia noite de casa pra te pegar na pracinha da praia e te grita na frente de todo mundo porque sinceramente, porque diabos uma menina de 13 anos não ta em casa a uma hora dessas? Hoje eu te entendo mamãe.

A minha mãe sempre me deixou livre para fazer as minhas escolhas e sempre disse: vá e se der errado, tente de novo de uma outra forma, mas vá.

5

eu amo essa foto de baixo haha

Eu ainda não tenho esse sentimento incondicional de ser mãe e as vezes me assusta muito que um dia eu possa tê-lo, como pode uma pessoa renunciar toda a sua vida pelo bem de outra? Como pode você deixar todos os luxos e facilidades de uma vida, o sono, as viagens, o tempo com um único sentido: a felicidade alheia. E tudo isso, é gratuito gente! Sem querer absolutamente nada em troca. Mãe só da, da, da, da.

Hoje é o aniversário da minha mamai. Eu pensei em fazer um video pra ela mas eu chorei tanto escrevendo esse texto que o video não iria rolar mesmo. Feliz aniversário mamai e sou grata por estar longe, de verdade… você me ajudou a estar aqui hoje e eu nunca serei capaz de te devolver tudo que eu ja recebi, esse dívida será eterna. O mundo tem muita sorte de ter nele, os cachorrinhos de rua, as pessoas mais pobres, os perdidos e nós, os filhos. Um sincero desejo de que sua vida seja exemplo pra todos nós por muitos e muitos anos.

te amo.

Ps. Minha mãe vive em função de  dois projetos maravilhosos com dependentes químicos (ela também resgata e trata cachorros abandonados de rua). Quem  quiser conhecer um dos projetos acessa esse link aqui :D Ajudas são mais que bem vindas a esse projeto que é sustentado pelo seu imenso amor por ajudar os outros.

http://www.homensdecristo.com.br/

Doações
Banco do Brasil
Agência: 0063-9
Conta Corrente: 8032-2

Do you ever miss yourself?

Pessoas não mudam mas tem um poder extraordinário de nos transformar.

Se eu posso deixar um legado na vida de vocês, seria esse.

As vezes a gente cansa. Da gente, dos outros, da vida… da vontade de morrer um pouquinho. Da vontade de dizer PARA ESSE SAMBA QUE EU VOU VOMITAR!!! Daí o samba não para, porque ele não é obrigado a nada, e a gente vomita, vomita na cara de Juliana,  que tava ali so procurando seus óculos, completamente perdida mas adorando a sua companhia. Mesmo toda vomitada Juliana se diverte.

Juliana te chamou pra ir no samba com ela e você foi, sem saber que aquilo te faria um mal enorme. “Ninguém me avisou!!” Mas te fez vomitar várias vezes, duas vezes. “Po Ju, me ajuda aí, pede pra esse cara parar essa merda, me ajuda aqui, to toda melada!” Juliana, apenas se-di-ver-te.

Aí num instinto de sobrevivência tu pula fora daquele brinquedo escroto, se machuca pra cacete e vê de longe Juliana curtindo o samba com os que ficaram… beleza. Passa uns dias de repouso não querendo nunca mais entrar num  parque de diversões nem muito menos olhar na cara de Juliana que ficou la no looping eterno do eterno nada. Mas aí amores, o tempo passa, as feridas que doeram tanto param de sangrar porque tua mãe disse pra parar de futucar a pereba e você parou. Ficam só cicatrizes e você passa na frente do parque de diversões e sorri… e alguém te convida pra entrar… e você entra, mas dali você ja sabe, no samba ela não vai, vai não.

Eu não sei porque eu escrevi esse texto, só sei que senti a necessidade de coloca-lo aqui. Fica aqui a lição de uma pessoa que também ja foi machucada, que pulou pra sobreviver, se machucou  e voltou ao parque de diversões. Se eu tivesse ainda de repouso, catucando minhas feridas, não estaria conhecendo outros brinquedos que me deram muito medo mas tanto momentos divertidos. Anos depois Juliana ainda esta rindo com os outros como eu a deixei, ainda ri das pessoas que ela convida para o samba e eu assisto de longe o seu eterno looping no eterno nada.

Mudei de canal porque eu não preciso disso.

Nem você.